Por que fazer análise em óleo isolante de transformadores?

20 Sep

14 Flares 14 Flares ×

Como a análise de óleo de transformadores pode evitar prejuízos em subestações de energia

O óleo isolante está sujeito à deterioração devido às condições de uso. O óleo em serviço é submetido a reações de oxidação, aceleradas pela temperatura e presença de metais e/ou compostos organo-metálicos, que agem como catalisadores.

Como consequência, podem ocorrer mudanças de cor, formação de compostos ácidos e, num estágio avançado de oxidação, precipitação de borra que pode prejudicar as propriedades elétricas. Além disso, outros contaminantes como água, partículas sólidas e compostos polares solúveis podem se acumular, durante o serviço e alterar suas propriedades e consequentemente diminuir a vida útil do equipamento elétrico.

O que analisar no óleo e por quê?

Cor:

Um rápido aumento da cor indica deterioração ou contaminação do óleo.

Rigidez dielétrica:

Serve para medir a capacidade de um óleo suportar tensões elétricas e indicar a presença de contaminantes como água e partículas condutoras.

Teor de água:

Um nível de água muito alto no óleo indica que o papel também contém muita água e isto irá afetar o envelhecimento do papel, isto é decomposição das fibras do papel, o que conduz a um dano irreversível e pode causar ruptura elétrica no transformador.

Acidez:

Indica que o óleo contém qualquer material ácido que além de aumentar a oxidação e formar borras, pode também promover a degradação do papel.

Tensão Interfacial:

Indica a presença de contaminantes polares que são substância quimicamente ativas e, portanto vão acelerar o envelhecimento do óleo.

modelo-conteudos-relacionados-analise-de-oleo-mineral

Fator de perdas dielétricas (fator de dissipação o fator de potência):

Um alto fator de perdas indica a presença de contaminantes ou de produtos de deterioração, como umidade, carbono ou matérias condutoras, sabões metálicos e produtos de oxidação.

Cromatografia:

Análise dos gases como H2, O2, N2, CH4, CO, CO2, C2H4, C2H6, e C2H2, oriundos da decomposição dos materiais isolantes sólidos ou líquidos.

O que a Lorencini pode fazer por sua empresa? 

Equipada com modernos equipamentos adquiridos junto à Alstom de Campinas, a Lorencini é capaz de realizar todos os ensaios aqui listados, dar diagnóstico e auxiliar na tomada de decisão, e quando necessário uma parada para manutenção.

Possuímos profissionais altamente qualificados e equipe própria de amostragem. No entanto, a critério dos clientes, a Lorencini pode oferecer os recipientes para coleta, acompanhados de procedimento de amostragem, a fim de assegurar a qualidade da amostragem efetuadas pelos clientes. Além disso, o nosso corpo técnico coloca-se a disposição para esclarecimento de dúvidas independente do laboratório que realizou os ensaios.

E para trazer mais um diferencial ao serviço de análises, a Lorencini está implantando o ensaio de teor de furfural, que é uma nova ferramenta para diagnosticar a vida útil dos transformadores em serviço.


solicitar-orçamento-analise-de-oleo-mineral-isolante

Entre em contato:

Fone: 4399-3132 e Fax:4399-1040 e-mail: laboratório@lorencini.com.br | lorencini@lorencini.com.br

 Site | Facebook | Linkedin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
14 Flares Facebook 0 LinkedIn 3 Google+ 11 Twitter 0 14 Flares ×

Comments are closed.

14 Flares Facebook 0 LinkedIn 3 Google+ 11 Twitter 0 14 Flares ×